Educação para a emancipação ou para a alienação

SKU: 1c300ccbbee5 Categoria:

R$35,00

O livro que a Nova Práxis Editorial apresenta ao leitor é uma coletânea de diversas publicações de Silvana Souza, pesquisadora das temáticas: Economia Política, Educação e Democracia. Nessa obra, trata da educação e seu potencial emancipador ou alienador, baseando sua análise no princípio de que a educação que se propõe emancipadora deve ter um caráter necessariamente democrático, pois, conforme seu sempre mestre Vitor Henrique Paro, “os meios não podem contrariar os fins”. A autora demonstra também, que inclusive os espaços (no caso, os prédios escolares), podem estar organizados para favorecer a emancipação ou a alienação humana. Com base na leitura do livro, pode-se concluir que uma educação emancipadora só se efetiva mediante a universalização do acesso e permanência à uma educação de qualidade para todos. Pois se houver educação de qualidade para apenas alguns, isso não pode ser considerado como qualidade, e sim, como privilégio. Ao final, Silvana Souza desmonta o mito de que durante a ditadura militar ocorrida no Brasil de 1964 a 1985 havia educação de qualidade. Com base inclusive em dados e fatos, a autora demonstra os graves danos dessa ditadura à educação brasileira.

Simulação de frete


Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Loading...

Descrição

O livro que a Nova Práxis Editorial apresenta ao leitor é uma coletânea de diversas publicações de Silvana Souza, pesquisadora das temáticas: Economia Política, Educação e Democracia. Nessa obra, trata da educação e seu potencial emancipador ou alienador, baseando sua análise no princípio de que a educação que se propõe emancipadora deve ter um caráter necessariamente democrático, pois, conforme seu sempre mestre Vitor Henrique Paro, “os meios não podem contrariar os fins”. A autora demonstra também, que inclusive os espaços (no caso, os prédios escolares), podem estar organizados para favorecer a emancipação ou a alienação humana. Com base na leitura do livro, pode-se concluir que uma educação emancipadora só se efetiva mediante a universalização do acesso e permanência à uma educação de qualidade para todos. Pois se houver educação de qualidade para apenas alguns, isso não pode ser considerado como qualidade, e sim, como privilégio. Ao final, Silvana Souza desmonta o mito de que durante a ditadura militar ocorrida no Brasil de 1964 a 1985 havia educação de qualidade. Com base inclusive em dados e fatos, a autora demonstra os graves danos dessa ditadura à educação brasileira.

Informação adicional

Peso 114 g
Dimensões 24 × 18 × 5 cm
Ano

Autor

Edição

1ª Edição

Editora

Nova Práxis Editorial

Páginas

118

ISBN

978 859 064 841 3

Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes do nosso site você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos.